No Eu Confesso para Adultos você desabafa em TOTAL ANONIMATO Atenção: Esta secção destina-se apenas a MAIORES DE 18 ANOS.

Convidamos uma visita ao - Perguntas e Respostas
Agora você já pode fazer o login com a sua conta DISQUS:


ola Boa noite tive um relacionamento de 2 anos na qual eu trai meu namorado e me arrependo muito de tudo  isso mas ele está muito magoado com tudo q aconteceu,  esta me tratando muito mal e eu quero muito reconquistar ele oque vocês poderia me ajudar? 

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder
Correções: A situação do Novel Coronavírus vem mudando muito. Tenho examinado vários materiais internacionais, uma vez que a Mídia daqui é de péssima qualidade e muito dada a desinformar, e botar mais importância em futilidades, notícias torpes de subcelebridades, etc. Sendo que este evento atual é sem precedentes, e apresenta um grande perigo para todos […]

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder

Minha filha era doida pra me dar Gay Feminino

Confissão ID: 237010 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Engravidei aos 13 por pura irresponsabilidade, e aos 14 fui mãe solo, tive minha primeira e única menininha. Depois de passar pelos desafios da maternidade, fui me descobrindo como mulher e descobri que também gostava de mulheres e desde então tive mais relacionamentos homo do que hétero, mas sempre escondi essa parte da minha vida da minha filha, e ela só veio a descobrir a minha bissexualidade a 2 anos, quando já tinha 16 anos

A princípio ela ficou muito revoltada, começou a me irritar de propósito, matava aula, fazia coisas pra chamar minha atenção na escola, trazia amigas e amigos q eu não conhecia pra casa, se trancava no seu quarto e não me dava satisfação do que eles faziam, ou de quem eles eram, e fazia eu me sentir culpada em cobrar satisfação dela já que me escondi por tanto tempo, e ela fazia questão de me tratar mal a troco de nada.

Felizmente esse inferno não durou muito tempo, pois depois de uns meses, ela mudou de comportamento, ficando mais dócil e carinhosa, mas também ficou muito ciumenta, com homens era um ciúmes normal, com mulheres a princípio eu achava q era homofobia mas depois reparei que era ciúmes mesmo. Comecei a achar esse comportamento dela estranho pq nunca tivemos esse tipo de relacionamento, e além disso, ela começou a andar pela casa praticamente nua, só usando 1 peça de roupa: ou uma blusinha transparente sem calcinha, ou apenas a calcinha e nada mais. Bem, até então eu nunca reparei nisso, mas comecei a enxergar minha filha como a gostosinha que ela é.
No começo eu desviava o olhar, mas uma vez estavamos na sala assistindo TV juntas, ela sem calcinha de frente pra mim, mas com as pernas cruzadas, bati o olho e fiquei admirando por um tempo, quando ela reparou, falou:
- Mamãe, pode olhar, eu sei que você gosta.
E arreganhou as pernas deixando aquela buceta deliciosa, listinha e rosinha a mostra, e ficava fazendo carinho na própria coxa, olhava pra minha cara e dava risada. A única coisa que eu conseguia pensar era em como eu queria chupar aquela buceta, colocar minha cabeça ali no meio e só sair do meio das pernas dela quando o grelinho dela tivesse roxo de tanto ser chupado e pulsando na minha boca, mas me contive pq era a minha filhinha de 16 aninhos ali.
Só que depois disso, ela ficou mais e mais apelativa, e sabia que me tinha na palma das mãos dela, vinha toda gostosinha, quase peladinha me abraçar, se jogava no meu colo, pedia pra dormir comigo, e até então eu resistindo firmemente e me acabando na siririca pensando naquela bucetinha no mínimo 3x por dia. Não demorou muito e ela começou a me pedir coisas, e coisas pequenas eu deixava ela fazer, ou dava sem problemas, mas ela começou a ficar gananciosa demais, e um dia me pediu um iPhone xs, recém lançado, que estava fora de cogitação pela nossa renda, e neguei pra minha princesinha. Essa foi a pior coisa q eu fiz, ela passou a andar pela casa com suas roupas, ficou fria, distante e me tratando mal por meses. Qualquer carinho q eu tentava dar a ela, ela surtava e pedia pra eu ficar longe, eu não aguentava mais ver minha filha daquele jeito e depois de muito sofrer nas mãos dela, tive que comprar seu iPhone
Quando eu a presenteei com seu novo celular, foi o dia mais feliz de sua vida, ela me encheu de abraços e beijos. Passou o dia todo usando seu celular novo e no fim do dia, me procurou peladinha enrolada em uma toalha e disse com uma carinha de quem queria aprontar:
-Mamãe, eu tô tão cansadinha hoje, me ajuda a tomar banho?
Eu logo entendi o que aquela safada queria e me tremi por dentro, minha buceta começou a ficar encharcada na calcinha e fui com ela ao banheiro.
Ela se tirou sua toalha, ligou o chuveiro e entrou. Eu estava no canto, boquiaberta e desacreditada admirando aquele monumento. Ela me perguntou se eu ia ajudar ela ou ia ficar ali parada, e fiquei tão atordoada que nem minha roupa tirei, entrei no chuveiro do jeitinho que estava. Comecei lavando seus cabelos, e ela me contando tudo o que o celular novo fazia, e eu cheia de tesão não ouvia uma palavra que ela dizia, mas concordava com tudo. Comecei a ensaboa-la só com as minhas mãos, curtindo cada pedacinho daquele corpo, seus peitos eram firmes e seus mamilos durinhos, fiquei mais tempo que o esperado esfregando eles e ela reduziu a velocidade com que falava, como se tivesse curtindo aquilo tanto quanto eu. Lavei sua barriguinha, suas costas, ajoelhei e comecei a lavar suas pernas, tendo a visão mais linda do mundo quando olhava pra cima, e via sua bucetinha rosinha piscar. Quando cheguei em sua virilha, olhei pra ela e pedi permissão pra lavar sua bucetinha, ela não falou nada, só pegou minha mão e enfiou na sua buceta, nesse momento parou de falar sobre o celular e me deixou fazer aquilo que eu fazia de melhor. Com uma mão abri sua bucetinha e com a outra ia limpando, e minha safadinha ia amolecendo, comecei a aumentar o ritmo, ela não aguentou mais segurar e começou a gemer baixinho, e eu esfregava seu grelinho e fazia ela gemer cada vez mais alto, entre gemidos só se escutava "ai que delicia, que gostoso, isso é muito bom", o que só me dava mais incentivo a continuar e fazer minha princesinha gozar bastante, até ouvir entre seus gemidos:
- Mamãe... eu... vou... gozar... eu... vou... gozar...
Deu um final e delicioso gemido, se amoleceu toda e senti seu melzinho quente na mão. Me levantei, beijei seu pescoço e passei a mão pelo corpo dela todo até ela se recuperar, perguntei se ela estava bem, fez que sim com a cabeça, e eu saí do banheiro. Fui pro meu quarto, tranquei a porta e me masturbei a noite toda.
Depois do que aconteceu no banheiro, quem teve ela na mão fui eu, ela começou a implorar pra mim siriricar ela, e me pedia pra chupar a bucetinha dela, o que eu comecei a fazer e faço sempre que posso, só não conto aqui pois esse relato já está imenso.

Obrigado por ter lido o desabafo de bidiscreta.
Duas sugestões: Comente este desabafo em baixo e depois TOQUE AQUI, junte-se a e venha conhecer novas pessoas no chat amigosK.com

Texto desabafado por bidiscreta , em Terça, 21 de Janeiro de 2020
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. bidiscreta agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: filha     incesto      lesbica    

Comentários ao Desabafo de bidiscreta

Por favor seja construtivo nos seus comentários.



Você já conhece a nova plataforma de Perguntas e Respostas?
Venha colaborar também no Eu Pergunto:

0
0
0
0