No Eu Confesso para Adultos você desabafa em TOTAL ANONIMATO Atenção: Esta secção destina-se apenas a MAIORES DE 18 ANOS.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

NOVA PLATAFORMA - Perguntas e Respostas:

Alguém ai já comprou bala/esctasy na cidade de vocês, quanto custou? To querendo saber uma média de preços, pra não ser roubada na minha cidade.
» Clique aqui para continuar a ler ou para responder
Respondam ai
» Clique aqui para continuar a ler ou para responder

Meu Sobrinho Gato! Feminino

Confissão ID: 230017 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Eu confesso que fazia tempo que eu perdia o ar quando minha irmã vinha aqui com aquele meu sobrinho que ficava cada vez mais gato. Ele completou dezesseis, mas é todo Atlético e gostoso. No Natal do ano passado ficamos todos conversando e bebendo até tarde na casa de mãe. Eu, meu marido e meus filhos resolvemos dormir per la mesmo. Minha irmã e meu sobrinho gato já morreram com mãe, desde que ela se separou. Acabou que lá pelas quatro fomos todos dormir na sala. A maior bagunça, parecendo um albergue rsrs. Era umas cinco e pouca eu fui ao banheiro fazer xixi. Mas tinha gente no banheiro. Não era ninguém da sala. Peguei um cigarro e fui pra área fumar. De repente meu sobrinho aparece por lá, dizendo quer tinha perdido o sono, falando baixinho. Eu deixei o cigarro no cinzeiro e fui no banheiro porque estava na portinha. Voltei e ele ainda estava lá. Ainda não tinhas pensado besteirinha. Mas enquanto terminava o cigarro eu dei uma olhadinha pro short dele na intenção de ver alguma coisa. Mas o short largo me deixou na vontade. Ele disse que ia voltar pro quarto dele e eu só balancei a cabeça dizendo não, segurando no braço dele, que me olhou assustado. Eu pedi pra ele ficar ali, fui até a sala e tava todo mundo aos roncos. Então voltei. Ele estava meio sem entender. Mas eu fiz ele entender logo quando peguei a mão dele e esfreguei na minha cetinha. Ele bem que gostou. Então eu fui na sala de novo pra ver. Todo mundo morgado. Voltei e já fui botando o que eu queria para fora e me abaixei. Sabia que tinha que ser rápido e com todo cuidado. O negócio dele é maior do que o do meu marido e eu só fechei os olhos e matei a minha vontade. Não era outras chegar até o final. Mas eu não resisti e fiz meu sobrinho chegar lá na minha boca. Eu não me lembrava da quantidade e da pressão e quase engasguei. Como aquilo foi maravilhoso! Aquela sensação, todo aquele volume que eu não sentia há anos! Mas como eu tive vontade de resolver logo tudo ali mesmo. Mas vinha barulho da sala. Então eu me levantei e fui ver. Era meu marido se mexendo e sonhando, eu acho. Voltei na área com outro cigarro e acendi ele. Meu sobrinho começou a me acariciar de costas, beijando meu pescoço. Eu disse que alguém podia acordar e que por enquanto estava bom parar por ali. Mas ele se abaixou e começou a beijar a minha bundinha. Eu não conseguia pensar direito. Então eu me virei pra ele e segurei a cabeça dele trazendo sua boca pra minha cetinha. Eu estava mais molhada do que eu poderia resistir. Ele começou a me beijar lá embaixo. Que vontade de gritar. Então eu puxei o shortinho e a calcinha pra poder sentir a boca do meu sobrinho na minha perseguida. Ele não tinhas muito jeito com a coisa e eu percebi que ele sentiu nojo por eu estar tão molhada. Mas, com uma perna sobre a cadeira eu me ajeitei pra ele ter o máximo de acesso. Eu já estavas a ponto de chegar lá de tão louca de vontade que estava. Então eu não me atentei e puxei ele pra cima. Me virei e ajeitei ele por trás, escorada no tanque. Que sensação! Eu cheguei a gemer bem baixinho. Saiu sem querer. Quando senti meu sobrinho entrando tão quente e gostoso eu me virei outras poder beijar ele porque já ia chegar lá. E ele também. Foi muito prazeroso! A gente chegou junto. Ele nem precisou se movimentar muito. A gente se beijando e tocando junto nas estrelas daquele jeito, tão intenso e quente, tão delicioso e molhado, foi umas verdadeira loucura. Sentir meu sobrinho dentro de mim foi de longe a coisas mais gostosa que já senti. A gente se desgrudou. Eu segurei o máximo que pude até chegar no banheiro, mas escória bastante. Ele limpou com a própria cueca. A gente estava com cheiro de sexo então fui tomar banho. Quando sai meu filho caçula estava na porta do banheiro, todo amarrotado de sono. Eu quase surtei. Nem sinal do meu sobrinho. Depois ele disse que foi direto pro quarto, quando sentiu meu filho acordando. Depois disso nós nos vimos algumas vezes lá em mãe. Eu confesso que achei que ele fosse dar dor de cabeça. Mas não. Se mostrou bem mais maduro e consciente do que se poderia esperar de um adolescente. Essa foi a única vez que traí meu marido nestes doze anos de casamento. E também confesso que eu não consigo deixar de pensar no meu sobrinho como homem. Não que eu tenha gamado. Não. Eu gosto muito do meu marido. Mas sim porque eu sei que é apenas umas questão de tempo a gente aprontar de novo.

Texto desabafado por Viviane , em Terça, 08 de Outubro de 2019
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Viviane agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: natal     familia     sobrinho     Traicao     sexo    

Comentários ao Desabafo de Viviane

Por favor seja construtivo nos seus comentários.



Você já conhece a nova plataforma de Perguntas e Respostas?
Venha colaborar também no Eu Pergunto:

0
0
0
0