No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

Convidamos uma visita ao - Perguntas e Respostas
Agora você já pode fazer o login com a sua conta DISQUS:


Os médicos relatam que os pacientes com covid-19, a doença causada por esse vírus, estão se multiplicando rapidamente ? em um dos hospitais, o número de casos quadruplicou em dois dias, segundo uma médica. Ao mesmo tempo, faltam equipamentos de proteção adequados, e o risco de serem infectados aumenta ainda mais o estresse e o […]

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder
Uma morte na China devido a este vírus chamado Hantavírus, está na origem do novo fenómeno nas redes sociais. Um homem morreu na China, na segunda-feira, devido ao hantavírus, um vírus que se espalha por roedores, mas especialistas dizem que é altamente improvável que se transforme noutra pandemia. Os avisos que circulam na internet são […]

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder

FLOR DE LIZ - DJAVAN

Confissão ID: 25451 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Eu confesso que fiquei espantado com a história da música FLOR DE LIZ.
Djavan teve uma mulher chamada Maria, os dois teriam uma filha que se chamaria Margarida, mas sua mulher teve um problema na hora do parto e ele teria que optar por sua mulher ou por sua filha....

Ele pediu ao médico que fizesse tudo que pudesse para salvar as duas, mas o destino foi duro e a mulher e a filha faleceram no parto.

Agora é possível 'sentir' a letra da música.
Conhecendo esta breve história passamos a ouvir a música sob novo contexto, entendendo como a dor pode ser transformada em poema e arte.

'Flor de Lis'

'Valei-me, Deus! É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor, eu sei que o erro aconteceu.
Mas não sei o que fez, tudo mudar de vez.
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei.

Será talvez que a minha ilusão, foi dar meu coração,
com toda força, pra essa moça me fazer feliz,
e o destino não quis, me ver como raiz de uma flôr de liz.
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira.
Morto na beleza fria de Maria.

E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu.
E o meu jardim da vida ressecou, morreu.
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu...


Obrigado por ter lido o desabafo de Aldebaran.
Duas sugestões: Comente este desabafo em baixo e depois TOQUE AQUI, junte-se a e venha conhecer novas pessoas no chat amigosK.com

Texto desabafado por Aldebaran , em Terça, 26 de Outubro de 2010
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Aldebaran agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.

Comentários ao Desabafo de Aldebaran

Por favor seja construtivo nos seus comentários.



Você já conhece a nova plataforma de Perguntas e Respostas?
Venha colaborar também no Eu Pergunto:

Comentários no sistema antigo ao desabafo de Aldebaran

Apenas para consulta. Sistema descontinuado e substituído pela plataforma Disqus em cima


[Páginas de comentários: 1 ... 1 ]


0
0
0
0