No Eu Confesso para Adultos você desabafa em TOTAL ANONIMATO Atenção: Esta secção destina-se apenas a MAIORES DE 18 ANOS.

Convidamos uma visita ao - Perguntas e Respostas
Agora você já pode fazer o login com a sua conta DISQUS:


Gente, eu acabei me apaixonando pela namorada de meu melhor amigo, mas como eu valorizo essa amizade, eu tenho medo de provocar uma rivalidade entre mim e o meu melhor amigo. Eu ainda fico pensando na namorada de meu melhor amigo e fico me imaginando com ela, eu não sei o que fazer só sei […]

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder
Quando ando na rua com os biquinhos evidentes, percebo que os homens não param de olhar. O que eles pensam? Sou hetero, belo horizonte

» Clique aqui para continuar a ler ou para responder

em fim transei com meu filho Feminino

Confissão ID: 147255 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Olha novamente, para quem não me conhece me chamo Tete Aquino já confessei aqui que já transei com meu sogro em uma festa de swing. Quem quiser ler só pesquisar para ler, mas vamos lá o que interessa. O meu filho se chama Felipe tem 17 anos completou no mês de agosto. Eu e Felipe sempre nós respeitamos muito, tanto eu e ele jamais passamos disso. Mas eu estava disposta a romper essa barreira, passar dos limites para ver e saber até aonde meu filho iria ir. Todas as quartas aqui na minha casa têm reunião em familia eu meu filho meu esposo e meu sogro e minha sogra, as vezes assamos carne, outros vezes compramos pizza e outras vezes apenas fizemos apenas uma janta normal. Hoje é dia 28 de agosto de 2016 é aproximadamente 17 horas eu estava em casa deitada no sofá assistindo teve, quando tocou o telefone era meu marido dizendo que viria mais tarde, pois iria na casa dos seus pais ver o que eles queriam e que iria jantar lá e disse que eu e o Felipe se quisermos poderiam ir para lá. Eu estava muito cansada, não estava muito afim de ir para lá. Felipe não estava em casa pois tinha ido jogar futebol com seus amigos. Horas depois ele chegou em casa e me disse:
- Oi mãe oi mãe.
- Oi filho, Vem cá filho preciso falar com você.
Expliquei a situação para ele do que seu pai tinha dito, Felipe me falou que não estava a fim de ir também, disse que queria ficar em casa jogando Playstation. Minutos depois liguei para meu marido e falei que nós não iriamos ir, pois estávamos cansados. Eu na verdade não queria ficar na frente do meu sogro pois da última vez eu transei com ele no clube de swing apesar de eu ter gostado muito não gostaria que meu esposo descobrisse sobre o que aconteceu, pois aquela foda ainda estava na minha cabeça e com certeza meu sogro não iria se controlar. Além disso queria mesmo é ficar sozinha com meu filho, queria ser fodida por ele. Porem eu estava apenas no começo e cada minuto que passava sentia mais vontade de ter Felipe me arrombando, mandei o Felipe tomar banho ele tinha chegado do futebol todo suado e depois iria fazer uma janta para nós.
Era aproximadamente 20 horas quando decidi dar o primeiro passo, avisei Felipe que iria tomar banho, de banho tomado coloquei um vestido preto bem curto e uma calcinha fio de dental e me dirigi até a sala, chegando na sala disse:
- Estou bonita filho. Felipe ficou mudo e com olhos de espanto ficou, mesmo coisa que tivesse falado meu deus como você é gostosa. Porem fui até a cozinha e refleti e pensei, é isso mesmo que você quer Tete Aquino, quer mesmo dar sua buceta para seu filho, quer mesmo fazer sexo com ele. Coloquei na cabeça sim, sim, sim eu quero. Nas reuniões de familia sempre jogamos canastra depois da janta, nos nem tínhamos jantado ainda eu nem estava com fome o que eu queria mesmo era ser jantada. Me dirigi até sala e disse:
-Filho quer jogar canastra. Meu filho largou até o jogo que ele estava jogando.
- Aonde vamos jogar mãe.
- Na sala de jantar. Para vocês entenderem a mesa da sala de estar é transparente pois é de vidro, olhando de cima aparece tudo. Essa era minha intenção que ele veja tudo. Começamos a jogar e percebi que ele não parava de olhar para as minhas pernas, para provocá-lo ainda mais abri elas, quando abri percebi seus olhos mais regalados e meu filho começou a suar e sentir incomodado.
- A mãe cansei, não quero mais jogar.
- Vamos fazer assim filho quem perde paga uma prenda ou pode fazer qualquer coisa que o ganhador quer. Disse para ele. Na hora percebi que ele mudou de ideia, voltamos a jogar. A primeira eu ganhei então dei mais um passo.
- Já que eu ganhei filho tira camisa. Ele tirou. Pude ver seu corpo. Apesar de ele ser meu filho já tinha visto ele sem camisa, mas naquele momento esqueci que ele era meu filho, vi ele como meu homem. Voltamos a jogar, mas ele não parava de olhar para as minhas pernas, já na outra rodado ele ganhou e disse:
- Gostaria que você dançasse para mim. Levantei e me dirigi até aonde Felipe estava puxei a cadeira dele e coloquei uma música e comecei a dançar sensualmente. Pude perceber o volume na sua bermuda e me interessei ainda mais, comecei a dançar mais ainda então decidi ser mais atrevida quebrar ainda mais o gelo, me aproximei mais dele como se fosse sentar no seu colo e rebolei uma, duas, três, quatro, cindo vezes isso me dei muito tesão meus peitos logo começaram a ficar durinhos e minha bucetinha molhadinha. Voltamos novamente a jogar, minutos depois eu ganhei e disse:
- Tira sua bermuda. Meu filho meio sem graça Ele tirou, tentou esconder que estava de pau duro, mas pude perceber mais ainda o belo volume que escondia. A próxima jogada iria decidir várias coisas se Felipe Iria continuar com a safadeza eu iria continuar até aonde pudesse, minutos depois perdi Felipe disse:
- Tira sua calcinha mãe. Levantei e me dirigi até puxei sua cadeira e Felipe me olhava com olhos bem abertos e fixos e disse:
- Por que não me ajuda a tirar. Felipe se aproximou e chegou bem perto e pude perceber que ele estava nervoso e com folego forte parecia que estava cansado, eu levantei vestido bem sensual e Felipe olhou para mim e com suas mãos abaixou minha calcinha deixei meu vestido subir um pouco ainda mais e aparecer minha bucetinha e Felipe ficou louco. Nesse momento o clima ficou tenso na sala Felipe estava muito nervoso apesar do tinha acontecido tinha que fazer ele ficar mais tranquilo eu precisava ganhar a próxima rodada pois iria dar a passo final iria mandar ele chupar minha bucetinha pois estava toda molhadinha e louca de vontade de ver seu monstro que ele estava escondendo. Começamos a jogar minutos depois eu venci Felipe olhou para mim e disse:
- O que você quer que eu faça mãe. Virei a cadeira e levantei meu vestido e deixei que aparece minha buceta passando mão e toda melado e caldo escorrendo entre meus dedos olhei para Felipe e disse:
- Chupa minha buceta. Pude perceber que Felipe ficou sem ter o que falar eu já não poderia voltar a traz. Ele levantou e com passos nervosos, mandei ele ajoelhar e começou a chupar lentamente, sua língua chupava grande e pequenos lábios, coloquei uma das minhas pernas atrás da sua cabeça pressionando mais ainda sua boca na minha buceta sua língua louca de tesão e com muita vontade de gozar, mas me segurei
- Chupa filho, chupa a bucetinha da mamãe ela é toda sua. Até que Felipe parou e levantou quando ele levantou e falou:
- Mas e o pai mãe.
Esquece ele. Com uma das minhas mãos atolei no seu pau e apertei bem forte e disse:
- Eu quero, esse vai ser nosso segredo.
Quando fechei a boca tocou o telefone era meu marido dizendo que iria passar a noite na casa dos pais deles que viria amanhã. Era tudo que eu queria, essa noite iria amanhecer fodendo com meu filho. Voltei para a sala de estar e expliquei que seu pai não viria hoje. Pude ver seus olhos brilharem e eu ainda mais. Peguei ele pela mão e levei para o quarto meu e do meu esposo pois queria passar a noite com ele lá. Pedi para ele deitar e tirar sua cueca, quando ele tirou a surpresa, 19 cm de pura carne, eu terminei de tirar meu vestido e deitei na minha cama e fui direto na sua vara grossa a cabeça do seu pau é incrível e grossa, chupei suas bolas e chupava lentamente como chupasse um picolé indo e vindo tentei colocá-lo todo na minha boca, mas não deu era muito grande é grosso. Olhei para meu filho e ele logo puxou minha cintura e começou a chupar minha bucetinha novamente então percebi que eu e ele estávamos num 69 muito bom. Sai de cima do meu filho e Felipe começou a ficar mais tranquilo e começou a ter reação então Felipe deu seu passo, fui para as nuvens quando ele começou a beijar minha barriga, e quando ele caiu de boca na minha buceta novamente, novamente eu tive o maior tesão da minha vida. Era uma mistura confusa de peso na consciência, tesão e principalmente uma vergonha inacreditável no momento em que eu gozei na boca dele coisa que jamais tinha acontecido comigo. Foi incrível, nunca imaginei que meu filho tivesse um pouco de experiência. Ele ficou me chupando por um bom tempo, devo ter gozado pelo menos duas vezes, ele parecia querer arrancar minhas entranhas com a boca, usando também a língua, dentes e dedos no mesmo local por onde ele tinha saído quase 17 anos antes. E ele avança até meus seios, enchendo a mão numa teta e depois na outra, que se encaixam perfeitamente nele. É obvio que meus bicos ficaram ainda mais espetados que já estavam, que ele então beliscou, torceu, amassou e puxou, quase me matando de tesão comecei a dar leves gemidos. Exceto agora o som da minha respiração profunda e ofegante e alguns poucos gritos e buzinas que vinham da rua ao fundo, absolutamente nenhum outro som surgia no quarto. Ele voltou para minha barriga e corria agora os dedos ao longo do elástico da minha bucetinha, alisando a entrada do meu monte de vênus. Eu com tesão enorme eu acompanhava seu volume, e perco alguns segundos imaginando o tudo aquilo dentro de mim. Já que ele teve inciativa deixei ele me controlar por alguns minutos, me coloca de barriga para baixo deixando a minha bunda toda à vista, e se ajeita para segura-la forte com as duas mãos, me apalpando, amassando e mexendo as bandas para os lados, como se estivesse conferindo milimetricamente toda a minha geometria e tirando qualquer dúvida sobre minhas medidas. Eu não impedia, estava gostando de ser controlado, ele afasta minhas pernas e massageia minha buceta, lentamente com dois dedos.
Eu já estava subindo pelas paredes e perdi completamente a razão quando ele me vira de barriga para cima novamente e abre a minhas pernas e Ele confere com os dedos a minha bucetinha e diz:
- Mãe… que buceta mais deliciosa que você tem!
Depois de infinitas preliminares, não pensava em mais nada, sabendo que agora ele ia meter aquele mostro dentro de mim.
Até aquele momento, já tinha ido em casas de swing e saído com outras pessoas, eu e meu marido sempre comprávamos camisinha no caminho quando saiamos para festas com meu marido nunca transava com camisinha, então era natural eu nunca ter nenhuma camisinha em casa. Meu filho disse que também não tinha, embora eu desconfiasse que um rapaz com a idade e vigor dele jamais deixaria de ter um estoque razoável de preservativos sempre à mão. Conforme ele mesmo me confidenciou em algumas conversas que tive sobre sexo e quando ele saia com amigos, ele até tinha algumas guardadas, mas naquela hora o que ele queria mesmo era sentir sua pele na minha, por inteira, sem nenhum intermediário de borracha. Eu não fiquei me torturando por isso, principalmente por conta de eu tomar anticoncepcionais regularmente, me permitindo não ficar grilada com a possibilidade de engravidar do meu próprio filho.
Eu mandei que ele ficasse deitado de barriga para cima com sua rola toda espetada e me encaixei nela, entrou tudinho cada cm daquela rola linda ficando de costas e reclinando um pouco, como se estivesse cavalgando e eu estava finalmente fodendo com meu filho. Fechei os olhos e esqueci de tudo que tinha acontecido na minha vida os problemas meu trabalho, meu esposo e aproveitei o momento. Eu delirava nessa hora, era a minha posição preferida, e eu não gosto muito de ficar subindo e descendo muito porque acaba me cansando as pernas depois de um tempo metendo. Eu prefiro ficar sentada, sentindo aquela vara toda atravessada dentro de mim e fazendo um vai e vem, forte e gostoso, para frente e para trás. Outras vezes rebolando para entrar cada vez mais aquela vara. Cansa menos e me dá um tesão absurdo… Sei também que meu filho tem uma visão privilegiada da minha bunda nessa hora, mesmo eu adorando sexo anal, mas ele repetidamente me elogiava enquanto me apalpava inteira e bomba vá com muita força.
E então Felipe me joga prum lado, me virar para o outro, joga minha perna prum lado, cai de boca no outro, e ficamos ali satisfazendo tudo o que desejamos fazer desde o momento que nos reencontramos. Era uma foda tão deliciosa que ele fodia bem melhor que seu pai. E tome pica era tudo que eu queria.
Depois dele ficar um bom tempo me fodendo, eu comecei a sentir aquelas as fisgadas típicas de quando seu parceiro vai gozar. Então sai dali e resolvi ser mais ousada fui na minha gaveta e peguei duas algemas que eu comprei. No canto do quarto tem uma barra de ferro de parede a parede perto do teto meu marido colocou de proposito, pois ele gostava de me pressionar eu na parede, mas com uma das minhas mãos estar algemadas na barra de ferro sendo assim não poderia escapar dali e ser fodida loucamente.
Me encostei na parede e algemei uma das minhas mãos e outra algema coloquei uma das minhas pernas. Felipe logo se aproximou de mim e percebeu o que eu queria. Me aproximei bem próxima da parede e Felipe me pegou pela cintura e logo minhas pernas se estrelas vão por traz das suas costas com um x e com outra mão peguei a algema e coloquei na minha outra perna para que ele não fugisse dali. Felipe encostou seu pau na entrada minha xotinha, com uma das suas mãos ele ajeitou eu olhei para os olhos do meu filho e disse:
- Aguenta eu nessa posição. Quando fechei a boca Felipe colocou com tudo dentro da minha bucetinha e percebi que sua resposta era sim com uma das mãos abracei ele. Felipe então me pressionou ainda mais na parede e pude ver suas estocadas mais fortes dentro de mim, pude ver seu pau invadindo lugares que apenas poucas pessoas conseguiram chegar. Um entra e sai daquela vara linda do meu filho que fui a loucura. Então percebi que novamente vinha novamente as fisgadas típicas que iria gozar então para provoca-lo ainda mais disse:
- Vem filho enche minha bucetinha de porra. E por fim acabei o beijando. No meio do beijo ele acelerou suas estocadas ainda mais. Além disso pressionei com as minhas pernas sua bunda para que ele colocasse cada gosta dentro de mim. E então por fim as três últimas estocadas relaxei e aproveitei o momento, esqueci de tudo nesse momento, estava nem aí o que os outros iriam disser e Felipe descarregou milhares de litros de leite dentro da minha bucetinha, era porra que não tinha mais fim invadindo toda minha bucetinha… foi a maior sensação da minha vida via até estrelas nesse momento. Ficamos ali por alguns minutos abraçados e eu aproveitando sua boca e seu pau enterrado na minha bucetinha toda melada e gozada e pelo jeito minha bucetinha gostou por que engoliu cada gota de gozo e acabou gozando junto. Horas depois já deitados na cama descansando. O interfone toca levantei rápido disse para Felipe se arrumar era meu marido chegou mais cedo era ele no interfone dizendo para mim abrir o portão. Naquela noite estava disposta a dar minha bundinha para meu filho. Mas não deu espero que aconteça outro dia.
Felipe foi para seu quarto, antes dele ir disse para ele não contar nada para ninguém. No outro dia estávamos tomando café e meu marido perguntou:
- Como foi a noite.
- Bem né Felipe. Respondi
- Sim mãe foi ótimo inesquecível.
Espero futuramente repetir a dose, mas dessa vez quero dar a bundinha para ele quero aquela vara invadindo minha bundinha. Quem quiser me add no skype para conversar sobre o assunto [email protected]

Obrigado por ter lido o desabafo de tete aquino.
Duas sugestões: Primeiro comente este desabafo em baixo e depois TOQUE AQUI e venha conhecer novas pessoas no chat amigosK.com
Visto recentemente no Chat:

Texto desabafado por tete aquino , em Sexta, 30 de Setembro de 2016
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. tete aquino agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: incesto     mãe e filho     sexo     gozar     Menage    

gostou do que aconteceu

 sim [ 12.20% ]

 não [ 7.32% ]

 nenhum [ 0.00% ]

 ficou com tesão [ 12.20% ]

 vontade de fazer sexo [ 68.29% ]


Comentários ao Desabafo de tete aquino

Por favor seja construtivo nos seus comentários.



Você já conhece a nova plataforma de Perguntas e Respostas?
Venha colaborar também no Eu Pergunto:

0
0
0
0