No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

Perguntas e Respostas. Surpreenda-se com o Eu Pergunto:

Respondida: preciso de ajuda matematica

Respondida: Defina Tecnologia em uma palavra?

sinceramente Masculino

este desabafo foi criado em resposta a:
toma lá, dá cá

Confissão ID: 104921 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Eu confesso que após ler todas as suas confissões sobre separar São Paulo do Brasil eu fiquei pensando e eu quero perguntar isso para você:

Considerando fatores, tais como: uma constituição socialista e baseada nos direito humanos (vulgo: direitos dos bandidos) que proíbe o separatismo: "TÍTULO I - DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS
Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal...". Separando algum estado do Brasil, em represália o Brasil pode parar de exportar produtos para esse novo país (o seu ex-estado), ou pior: pode enviar o exército para fazer uma guerra civil, matar os separatistas e anexar à força o ex-estado de volta ao Brasil, e nesse caso é ainda pior no estado de São Paulo, pois São Paulo sustenta o Brasil e o Brasil não vai querer de jeito nenhum perder a sua principal fonte de renda, e suponho eu que você e o seu movimento separatista não tenha um exército para se defender, e muitos outros fatores que eu não cito para o texto não ficar grande demais.

Enfim, considerando todos esses fatores eu te pergunto: não é mais fácil você comprar uma ilha ou construir uma ilha artificial em águas internacionais (que não pertencem a ninguém) para criar o seu próprio país?

Convenção de Direitos e Deveres dos Estados, também conhecida como Convenção de Montevidéu. Aqui estão as regras básicas, conforme definido no artigo primeiro da convenção.

O estado, enquanto pessoa da lei jurídica internacional, precisa possuir as seguintes qualidades:
⦁ População permanente.
⦁ Um território definido.
⦁ Um governo.
⦁ A capacidade de se relacionar com outros estados.
⦁ Os dez primeiros artigos explicam que a existência de um estado é independente independente do reconhecimento de outros estados, e está livre para agir como quiser. Além disso, nenhum estado é livre para interferir nos assuntos de outro.
⦁ Observe que essas não são leis no sentido convencional da coisa. Você é livre para se declarar um país quando e como quiser. No entanto, ninguém vai levar você a sério se fizer isso, o que se traduz no fato de que você não vai ter legitimidade enquanto nação.

Ou seja: basicamente o que você precisa é de um território que não pertença a nenhum país e uma população.

Texto desabafado por bandeirante , em Segunda, 26 de Janeiro de 2015
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. bandeirante agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.

Comentários ao Desabafo de bandeirante

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0


r