No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

Sou casado e amo outra Heterosexual

Confissão ID: 187763 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Faz quinze anos que uma ex-namorada me abandonou dizendo que não me amava mais. Na época tentei de tudo para de movê-la, mas nada funcionou. Quase enlouqueci tendo que desistir da única mulher que me apaixonei de verdade. Tive muitas namoradas mas nenhuma foi como ela. O sexo era muito bom. Nossa relação era alegre, me sentia vivo e feliz, planejávamos nos casar em breve, até que um dia, após três anos, ela disse que não me amava mais e me deixou. Nunca soube se teve outro. Cerca de cinco anos após o término ela me procurou, eu já havia tido outros casos e estava namorando firme. Ficamos só conversando no carro sobre o passado, eu ainda tinga muita mágua e ela não disse o que pretendia. Até que eu encerrei o encontro dizendo que amava minha atual namorada e que ela encontraria alguém. Algum tempo depois ela me confessou por mensagem que naquela noite desejava fazer amor comigo, mas eu não tinha mais estrutura para voltar atrás. Ela decretou que eu seria infeliz porque gostava dela, eu respondo que só em outra encarnação isto poderia ser concertado, recomeçado, pois não cometeria traição. Não desejava magoar ninguém é tivemos nossa oportunidade. Ela aceitou e algum tempo depois a vi num shopping-center grávida. Passei mal, não esperava que isto fosse me afetar. Foi o segundo pior dia da minha vida depois do término. Tentei esquecê-la de todas as formas, segui a vida, casei, tive um filho e uma nova profissão. E ainda assim, passados quinze anos, de vez em quando me vem está profunda tristeza e saudade. Sei que não tem volta e este paradoxo de não ter pedido viver o que eu mais desejava ainda me incomoda. Ainda populam ódio, rancor e saudosismo. Uma esperança estúpida de que as coisas podem se acertar, quando a única coisa que desejo é esquecê-la de uma vez por todas. Só que não consigo. Deus é testemunha de minha sinceridade a respeito disso. Me sinto péssimo por ainda sentir seja lá o que for por ela. Minha esposa e filho não merecem um pai traidor. Sei que suportarei até o fim da vida este calvário, mas é o certo a fazer. Ela nunca me disse o que aconteceu, suspeito que tenha se apaixonado por outro. Por isto foi e continua sendo tão difícil. Antes tivesse descobrindo. Seria mais fácil esquecer suponho. Eu confesso que ainda amo está mulher do passado. Ainda amo aqueles dias em que estivemos juntos. E me sinto um miserável duplamente. Deve ser o tal inferno astral.

Texto desabafado por Pio , em Sexta, 12 de Janeiro de 2018
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Pio agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: casado     amor     outra     ex-namorada     amante    

Comentários ao Desabafo de Pio

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0