No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

A ingratidão de um filho dói muito

Confissão ID: 41904 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Eu confesso não querer receber comentários tais como: na hora de arrumar filho vc
gostou? agora #sevira. achou que ter filho é facil? Aff!!
se não podes fazer um comentário construtível, melhor que não comente.
Pois bem, sou responsável pela educação dos meus filhos sozinha desde que o pai deles
decidiu que não queria mais ser casado e foi pra
outro estado pra fungindo das responsabilidade paternas.Isso aconteceu eu estava com um
filho de 8 meses nos braços e uma gestação de 2 meses.
hoje grçs a Deus meus filhos já estão adolecentes 14 e 13 anos sendo um casal
minha filha tm 13, e ela vem me trazendo algumas chateações e
como disse William Shakespeare: "Ter um filho ingrato é mais doloroso do que a mordida de uma serpente!"
sempre fui amiga dos meus filhos, vou com eles em shoppings, cinema, pizzarias, festas e nunca os proibir
"ficar" com ninguem, na verdade eles até me contam.
Mas sempre os alertei de não fazer aquilo que possa a vim envergonhar eles algum dia.
eu não sou chata só quero que meus filhos não vivam como eu vivi.
E esse fds meus filhos foram convidados pra uma festa de 15 anos
de uma menina que faz curso com eles, e ela me pediu pra ir sozinhos,
pois os pais dos outros amigos não iam, o que eles dizem ser "careta"
confiei e estipulei horário a chegar(22:00)
eles chegaram no horário marcado, contando vantagens de ter "ficado"
com alguem na festa, mais vi algo que não gostei. Minha filha tinha bebido,
e ela estava um pouco embreagada ee evitava de me olhar. cheirei a boca dela e confirmei.
não deu outra bati nela, bati e xinguei muito. pois confiei neles pra eles fazerem
isso. Meu filho afirma que não bebeu e conferi realmente parecia não ter bebido,
Confesso que prefiro não esbarrar nela dentro de casa de tanta raiva que to sentindo até hj sendo 3 dias depois.
eu não tenho nenhum vício, e eles cresceram em um lar cristão.Sempre tive dificuldades
em educa-los sozinha mas nunca desisti deles, me privei de muita coisa por eles.sempre dei a eles
tudo o que fosse necessário e no meu limite,
adianto dinheiro emprestado se eles precisam de algo urgente, como: chuteira nova pra campeonato,
cordas pra violão, algum evento escolar, acampamentos. e sempre me virei sozinha pois o pai dela
neim conhece ela, e nem nunca interessou em conhece-la e ela tbm relata sempre, que não quer
ver ele nunca.
Moro longe da minha mãe, e me sinto sozinha. Não tenho um namorado,
e estou evitando de falar isso p/ os amigos. Meus filhos estão sendo ingratos comigo,
e eu confesso não querer conversar com eles, prefiro ignora-los por esses dias.
Estou chateada, pois tenho uma doença genética no fígado, e estou na fila do transplante a 6 anos
e lutei muito pra sobreviver, fazendo paracenteses 2 vzs por semana, exames e
remédios fizeram parte da minha vida mais do que nunca.
pq não queria morrer e deixar meus filhos pequenos sendo regeitados e humilhados por parentes.
Pedi, orei muito a Deus pra me dar força pra lutar.
Lutei muito e pedi meus filhos pra me ajudarem, pq queria ver eles adultos e bem sucedidos,
mas eles parecem ignorar tudo o que eu digo e faço.
Tristeza em Batalhar tanto e não ser valorizada.

Texto desabafado por ferreira , em Terça, 30 de Agosto de 2011
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. ferreira agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: filhos     mãe     ingraditão     bebada     festa     

Comentários ao Desabafo de ferreira

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

Comentários no sistema antigo ao desabafo de ferreira

Apenas para consulta. Sistema descontinuado e substituído pela plataforma Disqus em cima

[138484] Bem vinda ao club!

submetido por anonimo-3065 em 05/23/2013   Feminino Classificação neutra


[132242] Olha, minha história é um pouco diferente da sua, pois sou casada e vivemos todos juntos (eu, meu marido e duas filhas de 18 e 20 anos), mas sei perfeitamente o que está sentindo pois estou na mesma situação. As vezes fico pensando onde errei. Dói demais a ingratidão dos filhos, principalmente quando a nossa prioridade é e sempre foi eles (acho que ai é q.está o nosso erro). Mas continue firme, como eu estou tentando ficar, que isso tudo irá passar é como disse a Fernanda, pode demorar mas eles irão nos dar o valor que merecemos ter. Bjo. e fique com Deus.

submetido por anonimo-3540 em 01/02/2012   Feminino Classificação: 2


[113033] Voçê está certíssima em ficar com tanta raiva pois sua filha é muito nova para beber e é muito complicado educar filhos imagine sozinha, mas não tome só pra sí essa responsabilidade, vc tem um filho e ele é o mais velho já tem 14 anos pode muito bem fazer papel de homem em casa para lhe ajudar com a menina pois meninas requerem mais cuidado e quando forem sair passe a responsabilidade a ele para cuidar dela. Não resolve mais ajuda.

submetido por anonimo-1612 em 09/24/2011   Classificação: -1


[108620] Para se mãe ou pai deveria ter um curso. Porque erramos muitas vezes ao querer educar o filho ou a filha mas mesmo assim eles nos amam e perdoam. Alguns dão muita preocupações outros menos e assim todos nos aprendemos. Assim é uma familia.

submetido por anonimo-3578 em 09/01/2011   Classificação: -2


[108466] Não creio que sendo você uma Mãe como diz, que seus filhos não a amem. Filhos adoram a Mãe, sobretudo quando ela é Mãe e Pai ao mesmo tempo. Nessas idades é normal. Jovem pensa sempre que Mãe é eterna, que Mãe estará sempre lá para defender e isso é verdade. Mesmo quando a Mãe se vai pelas leis da vida, em momentos de aflição, filhos sempre pensam no que diria a Mãe. Pais vivem para sempre no coração dos filhos. Quando os meus desapareceram, parecia que o mundo tinha desabado sobre minha cabeça, mas sempre ouço, em todos os momentos, os conselhos que me dariam se estivessem vivos. E estão. E eu não fui um filho fácil, bem pelo contrário. Trabalho com jovens dessas idades e sei como é difícil lidar com eles. O mundo mudou, não é mais o mesmo de quando eu comecei a trabalhar. Fico feliz, até às lágrimas, quando alguns desses rapazes e raparigas que mais problemas me causaram, me visitam, me convidam para o casamento, me trazem um desendo feito pelo filho, me apresentam, alguns, como pai adotivo, me mandam uma cartinha e umas fotos pelo Natal. Jovens na idade de seus filhos, têm uma forma estranha de manifestar o amor à Mãe. pensam que, por serem filhos, ninguém pode duvidar do amor que dedicam à Mãe. Também ficaria preocupado se minha filha chegasse a casa cheirando a vinho (ou outra bebida alcoólica). Faça de seus filhos seus confidentes, dentro daquilo que pode falar, atendendo à idade deles. Pelo seu relato, você me pareceu uma excelente Mãe. Mesmo que o que escrevi aqui não sirva para nada, desejo que consiga reverter a situação e que, como tanta mulher no mundo que vive para os filhos e pelos filhos, você possa ser uma Mãe feliz. Repare que eu escrevi Mãe sempre com maiúscula. Não está nas normas ortográficas da língua portuguesa. Tive um professor que me disse um dia: \"Mãe escreve-se com maiúscula. Se há palavra que mereça maiúscula, essa palavra é Mãe\". E sempre assim tenho feito. Toda a felicidade do mundo para si e para seus filhos.

submetido por anonimo-7565 em 08/31/2011   Classificação: 8


[108286] olá, sabe o que faz um filho pensar seriamente nos atos falhos? a tristeza da mãe, senta do lado da sua filha começa a conversar com ela, começe a falar abertamente com ela sobre o que vc sente quando vê ela fazendo isso, fale dos seus medos, medo dela se tornar algo que vc nao quer, medo dela se machucar, viciar, ser molestada... etc... e CHORE!!!!!!! deixe sua tristeza correr.... tenho certeza de que vc trará mais impacto a ela do que bater! bater só vai fazer com que ela pare de respeitar vc e seus sentimentos... se quiser conversar mais... entre em contato [email protected]

submetido por Rodrigo em 08/30/2011   Classificação: 7


[108274] A adolescência é a fase mais complicada da vida, pq ñ é criança nem adulto e acham q podem tudo. P/ uma mulher sozinha é mais complicado ainda pois é nessa fase q eles mais sentem falta do pai (c/ certeza sua filha fala da boca p/ fora q ñ quer ve-lo) Amor e carinho é necessário mas s/ deixar de lado a autoridade. Acho q vc ñ deve se culpar pq vc faz tudo q uma mãe presente deve fazer e mesmo q vc tente suprir a falta paterna ñ é a mesma coisa de ter uma figura masculina como referência em casa e é nessa fase da vida q a figura paterna é mais necessária.

submetido por anonimo-5129 em 08/30/2011   Classificação: 6


[108268] Vou começar pelo seu erro: de não querer falar com eles depois do ocorrido. Não devia ter batido, mas agora continue com diálogo e com firmeza. Se estão te dando esse problema, mas já te derãm muitas alegrias, e não pode ficar bitolada nesse triste episódio. Essa geração, é a geração cachaça, então vai ter que ficar de olho por muito tempo. É liberdade assistida,pra não ficar de escanteio e nem ter remorso no futuro. Mas não se prive de uma vida com amigos, cuidar do visual e da saúde, pois melhor que mil palavras é o exemplo.

submetido por SP em 08/30/2011   Classificação: 1


[108267] bom dia. Me chamo fernanda e sua confissão me fez pensar... Não quero dizer frases clichê ou algo assim,mas seus filhos estão numa fase extremamente crítica. Vc realmente precisa fazer o papel de mãe e amiga quando precisar ser. É uma forma de mantê-los por perto. É necessário aprender a confiar principalmente na educação que vc dá à eles. Sinto lhe dizer isso,mas existem coisas que só vem ao longo do tempo,ou seja,maturidade. Vc diz que seus filhos não dão valor ao que vc faz por eles,mas infelizmente,a ficha deles só cairá com o tempo. Digo isso por experiencia propria. Tenho 27 anos,minha mãe me criou sozinha e só a pouco tempo,comecei a perceber determinadas coisas através do olhar dela. Eu amu minha mãe mais que tudo no mundo e seus filhos tb te amam. Força!

submetido por fernanda lopes em 08/30/2011   Classificação: 4



[Páginas de comentários: 1 ... 1 ]


0
0
0
0