No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

pub: Coloque a sua dúvida e surpreenda-se com a resposta. Clique para visitar o Eu Pergunto:

Respondida: Como faço para dividir 3605 por 12 ? 3605/12 expliquem porfavor!

Respondida: Qual o país tem os homens mais lindos?

Os anos passaram e eu ainda o amo.....

Confissão ID: 37442 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Eu confesso que quando adolescente conheci o Roberto em uma festa Junina na chacará de uns amigos das minhas tias. Começamos a conversar, trocamos telefone, end. enfim, nos encontramos logo no dia seguinte e iniciamos um namoro... Me apaixonei por ele, amor verdadeiro, inocente... Passei com ele momentos felizes, ele sempre me respeitou muito, apesar da nossa diferença de idade eu tinha + - 14 anos e ele + - 26. Meu Pai é alcoolatra, racista ao extremo, tem um gênio muuito dificil, mas por 05 anos ele esteve afastado desse vício... Sou filha única e nunca tive um carinho dele a não ser quando ele "chapava o coco" Bem! Eu toda radiante com meu namorado, não via mal algum... Mas minha mãe, amedrontada, com a possibilidade do meu pai voltar a usar alcool... começou a me prescionar a terminar o namoro... Obs: o Roberto não é negro... não entendo o pq disso? Dizendo: - Eu to avisando... Vc conhece bem o pai que tem... Se ele voltar a beber... por causa desse namoro... a culpa será sua... Acho bom vc parar com isso, ele é moreno seu pai não gosta.. e não vai dar em nada... ele é mais velho... ta querendo só brincar... etc... etc... Mas, não era assim, ele me levou para conhecer a familia dele... existia de fato um respeito enorme... comigo... e eu amava ele... nos NUNCA transamos... ele nunca forçou nada. Enfim, Depois de chorar inumeras vezes... tomei coragem e conversei com ele... mas nunca expliquei o vdd motivo... apenas falei que queria um tempo... tava confusa... evitava encontar com ele... para não aumentar minha dor.. alguns meses depois... ele casou com uma japoneza.. foi pro Japao... sofri muuito... ficou pouco tempo, logo se separou... e voltou...
e não tivemos mais contato... o tempo passou... hj tenho 32 anos, ja namorei, ja morei junto com um negro... fui noiva com um negro... mas não me acerto com ninguem... ainda guardo esse amor aqui dentro... meses atras o descobri o local de trabalho dele... sempre passava em frente... ja ganhava o dia quando o via!!! para a minha surpresa encontrei com ele dias atras... esta trabalhando em um posto onde costumo abastecer... gelei, fiquei cara a cara.
Ele nem me comprimentou... apenas fez seu trabalho...
Sei que errei com ele.... não dei chance pra conversar e tentar entender o que estava acontecendo ... mas... eu confesso: Roberto! Ainda amo vc... desculpe, pelo que fiz... mesmo que vc ja tenha me esquecido... Deixe pelo menos eu te ver passar... Te amo demais...

Texto desabafado por Déia , em Quarta, 08 de Junho de 2011
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Déia agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.

Comentários ao Desabafo de Déia

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

Comentários no sistema antigo ao desabafo de Déia

Apenas para consulta. Sistema descontinuado e substituído pela plataforma Disqus em cima

[93537] Resposta ao anônimo-4382 - Olá! Creio que você não compreendeu ao certo o que escrevi ou então eu não tenha me expressado com clareza. Meu Pai sempre foi um Homem violento, genioso, racista ao extremo, além de alcoolatra... Minha mãe, teve receio que ele voltasse a beber novamente, pois nessa época ele ficou 05 anos sem usar alcool. E com isso, ela passou a me prescionar a terminar... e eu amedrontada com o que ela me dizia... acabei terminando e não disse ao Roberto o real motivo. Mas, meu pai tempos depois voltou a beber da mesma forma. Já na minha fase adulta namorei e morei junto com um rapaz negro... (negão como vc diz), por tanto não sou eu a preconceituosa. Mas, citei esse relacionamento, para expressar que mesmo com todo o racismo do meu Pai eu continuei o namoro. Hoje, com a mentalidade que tenho, me arrependo de não ter lutado e permanecido ao lado do Roberto. Sei o quanto errei... e o quanto sofri om o fim do namoro. Será que desta vez fui clara??

submetido por Déia... em 06/09/2011   Classificação: 5


[93351] O que tem negão a ver com essa hist´roria, vc cita tanto. Acho que foi preconceito que vc largou o negão se arrependeu pq num achou coisa melhor ai vem colocar a culpa nos seus pais.

submetido por anonimo-4382 em 06/08/2011   Classificação: -3


[93338] Crie coragem e fale pra ele que sempre o amou.

submetido por anonimo-673 em 06/08/2011   Classificação: 2


[93260] Poxa! Tente conversar com ele. Será que ele te esqueceu? pode ter ficado supreso tbem, e tente saber se ele ta casado... Boa sorte pra ti Bjs

submetido por anonimo-6761 em 06/08/2011   Classificação: 2



[Páginas de comentários: 1 ... 1 ]


0
0
0
0