No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

O problema da minha mãe... Heterosexual

Confissão ID: 157281 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Meu nome é Jade, sou muito inteligente, bonita e canto muito bem. Mam acho que minha mãe odeia isso em mim, minhas qualidades. Eu tenho 20 anos e fui criada pela minha avó materna até meus 12 anos, quando eu nasci minha mãe tinha 13 fruto de um namoro escondido. Enfim minha mãe engravidou de mim, o menino fugiu com os pais dele (pelo fato da mãe dele ser batedora de carteira e o pai dele ser traficante), então eu fiquei sem pai. Quando nasci, minha avó me disse que minha mãe tentou me jogar da janela da casa para eu morrer, pois ela criou ódio de mim. Minha avó mandou ela ir morar com minha tia e eu fiquei. Minha avó encomendava leite materno para me alimentar, até eu completar 3 meses. Bem, quando eu fiz 12 anos, minha tia faleceu e ela teve que vir morar com minha avó. Eu nunca tinha visto ela, ela nunca quis me ver. Ela tinha 25 anos e depois de 1 semana de volta na casa de minha avó, ela resolveu ir morar com seu namorado. Só que não deu muito certo e ela está solteira até hoje. Minha avó morreu tem 3 anos e eu ela moramos juntas. Ela chega nas pessoas e me apresenta com irmã caçula dela, mas isso não importa, o que importa é o que ela me diz todos os dias. Diz que sou um demônio na vida dela, por que eu deveria nascer, que sou o fracasso dela (pois ela é gorda devido à gravidez e faz vários tratamentos e não perde a gordura, e a barriga dela é meio deformada), ela me culpa de tudo e me tortura emocionalmente. Meus familiares pisam em nós e nos chamam de lixo. Eu já tentei ir embora, mas não consigo deixa-la só, creio que sozinha ela vai se esconder, ficar depressiva e morrer. Não tenho raiva dela, tenho dó. Acho que essas coisas que ela diz para mim é uma forma de se sentir bem. Ela toma remédios para se acalmar, tem diabetes e taquicardia. Quando ela fica mal, eu à levo para o hospital, espero ela, aguardo e à levo novamente para casa. Já doei sangue para ela, e até faltei no emprego para cuidar dela. Só que ela não reconhece isso, vive me xingando e me falando mil e uma coisas. Isso está me cansando pois também sou um ser humano e não pedi para nascer. Queria que ela pelo menos me visse como irmã como ela diz que sou. Estou pensando em ir viajar com meu namorado e deixa-la sob cuidados de um psicólogo. Eu não posso dizer que amo ela, eu gosto dela, e quero o bem dela, não o mal...

Texto desabafado por Jade , em Terça, 10 de Janeiro de 2017
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Jade agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: mãe     Avó     namorado     Depressão     obesidade    

Comentários ao Desabafo de Jade

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0