No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

Desejo incontrolável Feminino

Confissão ID: 156481 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Tenho 30 anos, mas dizem que aparento ser bem mais jovem e tida como bonita e gostosa. Eu e meu marido fomos a uma festa no sítio de nossos vizinhos. Lá todos nós esbaldamos, pois havia muita música e bebida. Eu passei de meu limite. Meus vizinhos têm um filho, cerca de 18 anos, um rapaz muito bonito e charmoso, bem acima da média de outros homens bonitos. Fiquei conversando com ele, por algum tempo, após o qual ele me convidou para conhecer o casarão, que tinha muitos quartos. Corremos o corredor até o fundo, quando ele me chamou para ver o quarto mais isolado. Eu já havia bebido demais. Não percebia bem o que estava fazendo. Perdera totalmente o autocontrole e a censura. Ele percebeu isso. Chegou bem a minha frente. Olhou dentro dos meus olhos e beijou minha boca. O que aconteceu depois não é difícil imaginar. Ele me deitou na cama, me despiu, me penetrou e me levou ao orgasmo diversas vezes. Nunca meu marido me proporcionara tanto prazer na cama. Voltei para casa praticamente desmaiada. Só no dia seguinte dei conta do que acontecera. Passei a sofrer, porque minha consciência gritou, tendo em vista a loucura que cometi. Meu marido saiu para trabalhar e logo depois o telefone tocou. Fui atender e era o filho de meus vizinhos, querendo combinar uma hora para saírmos, dizendo que se apaixonara por mim. Respondi que fora um ato inconsciente, que lúcida eu jamais o teria praticado. Ele insistiu e eu lhe disse que havia sido muito prazeroso, mas que eu não poderia mais me permitir. Não estava preparada. Foi quando ele me disse que saberia esperar. Apesar do meu propósito de não mais trair meu marido, não consigo deixar de desejar o rapaz. Já tive ímpetos de retornar a ligação e dizer-lhe que eu estou disposta a encontrá-lo. Mas, quando tirei o fone do gancho, a consciência reclamou, fazendo-me ver que, muito mais grave seria, se eu lúcida, aceitasse o convite. Além disso, ter estado de fogo naquele dia ainda me servia como justificativa. Mas, se eu for encontrá-lo, uma segunda vez, conscientemente, haverá a terceira e assim por diante. Estarei destruindo meu casamento, me sentindo uma prostituta e fazendo com meu marido o que ele não merece. Mas, mesmo assim continuo obcecada. Dia e noite, não paro de desejar o rapaz, imaginando-o sobre meu corpo. Sei que se ele continuar me telefonando, em um momento não vou resistir e aceitar deitar-me com ele. Neste caso, não haverá mais retorno e por isso não posso permitir que aconteça. Preciso inibir esse desejo descontrolado. Quero resistir, mas tenho a certeza de que, em algum momento, não vou conseguir.

Texto desabafado por Perdida , em Segunda, 02 de Janeiro de 2017
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Perdida agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: desejo     traição     Descontrole     remorso    

Saindo com o rapaz, devo contar a meu marido?

 Sim, a todo risco [ 52.94% ]

 Ele não precisa saber. [ 47.06% ]


Comentários ao Desabafo de Perdida

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0