No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

pub: Coloque a sua dúvida e surpreenda-se com a resposta. Clique para visitar o Eu Pergunto:

Existe ou existiu algum conflito impactante na França Imperial?

Respondida: o que eu devo escrever na minha carta de suicídio?

Cultura assistencialista (Utilidade Pública) Heterosexual

Confissão ID: 153038 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Sabe quando q o Brasil vai crescer e ser um país próspero?? Quando a população cortar definitivamente o cordão umbilical ligado ao governo e caminhar com suas próprias pernas...Até lá ñ adiantar exigir punição pra político corrupto, gritar fora fulano e se indignar com o caos q vivemos. Prosperidade ñ surge do nada, tampouco de governo que ñ produz e vive de sugar quem produz. O assistencialismo no Brasil ñ se resume apenas em benefícios sociais como Bolsa Família por exemplo. Tudo aqui funciona na base da intromissão e aprovação/desaprovação do governo. Exemplo não falta mas vamos começar com Telefonia, assunto de interesse geral: são meia dúzia de operadoras prestando um péssimo serviço a preço de ouro. Nós pagamos a telefonia mais cara do mundo e temos o pior serviço, onde o assistencialismo entra nisso? Na parte que o governo decide "para sua segurança, bem estar, qualidade, preço justo, e mais tantas outras mentiras" quais empresas podem operar aqui, criam um órgão público, no caso a Anatel pra controlar tudo, seja quais empresas vão operar aqui e quais tipos de serviço q VC q paga caro vai receber. Aí o cara me diz assim: Ain, mas se ñ fosse a Anatel o consumidor tava fodido pq as empresas não tão nem aí.... Então, meu querido. Se ñ existisse Anatel e toda essa intromissão estatal teríamos mais empresas prestando serviço aqui, ou vcs acham q no mundo todo existe apenas Oi, Vivo, Tim e Claro? Concorrência traz benefício ao cliente que quando ñ tá satisfeito com o serviço muda a empresa, a empresa por sua vez oferece um serviço de qualidade pq ñ quer perder cliente, agora me diz, como vc vai cobrar eficiência de um serviço prestado por empresas que seguem os mesmo critérios determinados pelo governo?? É trocar 6 por meia dúzia e se iludir q tem poder de escolha, continuar pagando caro por um péssimo serviço. No Japão por exemplo ñ existe essas entidades governamentais, se por exemplo vc comprar um produto que ñ funcionou basta ir até a loja que o produto é substituído na hora, sem burocracia e exigências diretamente com o proprietário da loja e sem nenhum tipo de intervenção estatal, no Japão ñ existe nada relacionado a órgão público de "proteção" ao consumidor como Procon e Anatel. Telefonia tem qualidade e é uma das mais baratas no mundo. Se aqui as coisas funcionassem ñ precisaria de "Órgãos defensores de direitos". E a Anvisa então?? Vcs nunca se perguntaram pq alguns medicamentos que já são utilizados em quase todo mundo com total segurança mas aqui é "proibido pq a Anvisa ñ aprovou"? Vcs acham q essa "desaprovação" é pelo risco oferecido pela substância ou pq o governo ainda ñ mordeu sua generosa fatia do bolo, digo, negociação? Esses que citei são apenas alguns casos que evidenciam a cultura assistencialista no Brasil, pois TUDO, simplesmente tudo têm intromissão do governo, seja em forma de benefício ou seja decidindo "oq é melhor pra vc, meu querido eleitor" e dessa forma negociam visando apenas dinheiro e poder, nada é em prol do povo. E enquanto a população for um bando de bebês chorões e pidonhos esmolando migalha e pedindo cada vez mais intervenção estatal o Brasil nunca terá prosperidade, nunca. Se ainda resta alguma dúvida usarei uma metáfora pra melhor entendimento:
Morar com os pais.
Quando vc mora com seus pais existe prós e contras.
O pró é na parte da sua segurança e conforto
O contra é na parte da liberdade
Você tem casa, comida pronta, roupa lavada, contas pagas entre outros confortos. Mas....
Você tem q dar satisfação de tudo, não tem liberdade pra fazer o que quer, é controlado o tempo todo, não pode receber todos os amigos em casa, não pode levar namorada(o) pra dormir...
Chega um momento q vc cresce e quer seu espaço e sua privacidade.
É nessa hora que vc busca um trabalho, começa a pensar em morar sozinho, pesquisar sobre casas para alugar, móveis, enfim... Começa a almejar sua independência e num determinado momento vc sai debaixo da saia da mãe.
Isso ñ é muito diferente do governo, o problema é que ñ vejo uma população querendo essa independência pra sair debaixo da barra da calça do papai, pelo contrário, querem cada vez mais intromissão do papai (governo) e da mamãe (caridade). Só que chegamos num ponto que estamos debaixo da sola do sapato do papai governo.
Então, meus caros, finalizo deixando essa reflexão: Quando vcs forem abrir a boca pra reclamar do governo e da situação do país lembrem-se de quanto vcs permitem que o mesmo se intrometa e controle sua vida, lembrem-se que a maioria da população não quer sair da casa do papai governo. Lembrem-se: Meu teto, minhas regras.

Texto desabafado por Falo Na Cara , em Terça, 29 de Novembro de 2016
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Falo Na Cara agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: Acordem    

Comentários ao Desabafo de Falo Na Cara

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0