No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

Sorria, Princesa! Feminino

Confissão ID: 152410 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Respire e expire. Continuo respirando a vida, às vezes, dá vontade de prender a respiração e me perder olhando aquela imensidão azuladamente azul. Choro. Pensar na morte, assusta-me e sinto uma pontada de coragem de partir sem olhar para trás. "Morrerei por mim? Ou por tudo?" penso triste.
Horas ou minutos atrás, não faço ideia, liguei chorando para o meu pai distante e a minha amável avó, desabafando o meu desejo de ir embora para casa e viver o meu debochado "lar doce lar"... Sou uma adolescente e estou quase no final da fase, durante esse ano, ah céus, foi uma merda... Os meus pais se separaram, e eu fiquei feliz. Realmente é estranho ver uma pessoa feliz com uma separação, mais sinceramente, os meus pais nunca chegaram a ser um casal de verdade, talvez quando eram namorados, atualmente são uns estranhos com um ao outro. Nunca gostei da minha família, e sou filha única, mas não reclamo de coisas estúpidas e clichês de filho único.
Não é que odeio as pessoas, só não as entendo. São complicadas e chatas, não sabe escutar ninguém e gritam. Essa descrição anteriormente encaixa na personalidade teimosa da minha mãe, eu fico grata por ela tem feito os seus deveres de mãe praticado na minha infância. Só que quando comecei a entrar na adolescência, a minha mãe começou a viciar em tratamentos estéticos e querer viver numa vida 5 estrelas, mesmo que a sua hipocrisia argumentasse que era uma pessoa modesta. Papai trabalhava para sustentar a gente, e tentava economizar as despensas da casa... Minha mãe parou de trabalhar depois de casar, e começou a cuidar de mim e da casa. Sempre fui controlada por toda infância, aos poucos, fui explorando o mundo da leitura e "abrir a cabeça", minha mãe não conseguia mais me influenciar e manipular-me em seus joguinhos. Na época, eu sofria o controle mental dela que tinha sob mim... Ela sempre usava eu nas discussões com o meu pai, mentia e inventava coisas, e eu era apenas uma criança e não sabia como reagir a isso.
O tempo foi passado... As lembranças tornaram apenas fotografias e nada demais. Choro quando escrevo cada palavra... Mudei de colégio que estudei durante toda a minha infância, e perdi amigos e tudo. A partir dali, não tive amigos de verdade, nem conseguia fazer amizade por causa da falsidade e maldade vindas das pessoas. Mamãe viciada no mundo televiso e virtual, e afastamos. Os anos se passavam, e eu não vivia nem conseguia desejar algo para mim... Nada tinha sentido.
"Sorria, Princesa" sempre dizia isso a mim mesma todas as noites, antes de me afogar nas lágrimas enfiada no travesseiro.
Dói sorrir. Odeio sorrir. Odeio o meu sorriso. Odeio abraços. Odeio toques.
As pessoas riem dessa minha característica, e rio delas, por serem decoradas e desesperadas em seus mundinhos virtuais... A minha coroa nunca fora feita de diamantes, nem com todas as pedras que atirara em mim, porque estou juntando as essas pedras e são muitas, vou construir um castelo grande e belíssimo!
A minha coroa é feita de demônios.
Eles sussurram em meu ouvido para eu desistir, e raramente sorrio. Quando estou sorrindo, é porque tenho esperanças que algum dia, os meus demônios serão exorcizados.
Não terei mais a coroa, que triste. E louco. Será que príncipes adorariam princesas sem coroa? Será que príncipes adorariam princesas sem maquiagem? Será que príncipes adorariam garotas sem sapatinho de cristal? Nunca serei uma princesa da Disney.
Príncipes existem. Mais é uma classe de nobreza. Encantados? Não sei.
Confesso que já tentei me matar várias. Confesso que odeio a minha mãe (aquela mulher me ameaçou). Confesso que odeio a minha vida. Confesso que odeio a humanidade por ser ignorante. Confesso que odeio a sociedade por criar a estúpida hierarquia. Confesso que adoraria viver um conto de fadas.
Sorria, Princesa.
Eu confesso que quero embora para algum lugar longe da aquela genitora. Queria ser ouvida e respeitada pela minha mãe. Ela me xinga, ameaça, humilha, debocha, e causa-me problemas de baixa estima, ela mente e manipula! Todos da família não gosta da forma que ela trata, e sabem da fama de mentirosa dela (fico boba quando ela ainda continua mentindo).
Hoje ela me ameaçou e me machucou, e fiquei com raiva e nojo de chamá-la de mãe. Por isso, liguei desesperada para minha avó (mãe dessa louca), alertando que eu não agüentava morar mais com ela, e estou tentando de tudo. Dá vontade de desistir.
No ano que vez, estou me preparando para fazer vestibular e conseguir entrar numa faculdade longe dessa mulher! Tipo, ela vai ficar infernizado e criando pressão sob mim, achando que sou burra e inútil. Ela é doente, passa mal e não come por que quer ficar magra, reclama do ex, da família e dos "namoradinhos" dela. Fico puta da vida por causa disso, ela ainda não trabalha e faz faculdade, continua sendo sustentada pelo ex e gasta dinheiro com roupas e mega hair! Mente pra mim e a todos. Ninguém é perfeito, só que ela se acha que é a perfeita e santa! Dá raiva da forma que ela trata a mãe dela, e ainda tem ousadia de fazer de coitada.
Não agüento mais! Cansei de tudo. Os meus colegas são grossos e desrespeitam a mim é aos professores, e sempre fui na minha, mais dói... Confesso que fui humilhada por um colega de classe, ele me usou para aproximar de outras garotas, e eu sabia disso e não queria ser o centro das atenções, fui perseguida e zoada pelos colegas por causa do falso "romance" do meu colega, minhas notas caíram e eu tinha o costume de estudar o tempo todo, mais o pessoal atrapalhava-me nas aulas e as explicações dos professores, com as provocações e o meu colega falava pouco e a gente só encontrava na escola! Nossa, ele me humilhava e fazia de besta, e eu já tinha demostrado que não estava gostando nada, mais as pessoas são tolas, principalmente adolescentes malvados, chorei tanto. Depois pedi que não queria nada demais e éramos só colegas, eu era novata e ele também... O falso amigo fez-se de vítima, e as minhas colegas que diziam minhas amigas, foram ao lado dele e me xingando, fiquei envergonhada... Mais ignorei e eles continuam até hoje, com as provocações. E acho irônico, essas garotas falavam que eram feministas e sempre iriam apoiar a mulher. Mais não me apoiaram. E ele conseguiu o queria, popularidade.
Sorrio mesmo que doia o bastante. Vou tentar... Eu confesso que farei terapia, tentarei respirar. Até Janeiro, verei... Se não... O outro lado deve ser bonito... Cada um de nós temos o seu próprio paraíso. Eu tenho o meu.
A vida não é um belo conto de fadas, nem um ridículo filme de comédia romântica... Sinto inveja mais rio porque é uma desgraçada piada de mau gosto... Heróis de armaduras douradas só nos meus raros sonhos, princesas são bem maquiadas e solitárias... Mais há uma coisa certa em um conto: Era uma vez. A vida só vive uma vez na vida... É assustador, eu sei. Preciso respirar e que ela me deixe respirar... Felizes para sempre não existe... Desculpa pela franqueza, mais a gente morre em qualquer momento, confesso que vou morrer e viver como fosse para sempre, seja infeliz ou não, vou viver imortalmente. Princesas devem sorrir sempre mesmo que estejam mortas por dentro, mais não fiquem esperando por muito tempo pelo príncipe, vão a luta! Como sou hipócrita! Pelo menos, eu admito os meus defeitos e qualidades... Confesso que tenho esperança.
Aqui encerro o meu maldito drama.
Sorria, Princesa.

Texto desabafado por Melody , em Quarta, 23 de Novembro de 2016
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Melody agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: suicídio     Depressão     contos de fadas     princesa     realidade    

Confesso que eu...

 Tentei suicidar, por depressão [ 0.00% ]

 Não tenho uma boa vida social. [ 33.33% ]

 Gosto da solidão. [ 0.00% ]

 Tenho esperança de algo bom. [ 0.00% ]

 Todas acima. [ 66.67% ]


Comentários ao Desabafo de Melody

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0


r