No Eu Confesso para Adultos você desabafa em TOTAL ANONIMATO Atenção: Esta secção destina-se apenas a MAIORES DE 18 ANOS.

pub: Você gostaria de saber todos os dados técnicos sobre um site específico? Você tem curiosidade em saber qual o tráfego ou lucro de um site?

Agora é possível e sem custos. Clique aqui e indique o domínio ou endereço do site.

minha mulher feminista Heterosexual

Confissão ID: 132016 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

olá a todos sou de fortaleza sou casado a 10 anos tenho 30 minha esposa 32, sempre discutimos muito sobre machismo feminismo e sexíssimo, essas coisa bem a pouco tempo nosso relacionamento tinha esfriado muito a ponto de ficar 3 meses sem sexo e eu sou muito tarado só tinha briga, cada vez percebia que ela estava ficando mais desleixada em casa louça suja, casa suja estava tudo um chiqueiro um belo dia depois de um jantar horrível (nunca reclamei de nada era submisso em tudo e concordava só pra não brigar) falei que a carne estava mal temperada ela veio com 4 pedras na mão brigando disse: se quer comidinha na hora e gostosa volta pra casa da mamãe. bem deixei pra e foi pro quarto a discussão continuou até a hora de dormir como só fazia ignorar ela isso a deixava mais zangada, já no quarto ela começou a falar essas merdas que mulher não e escrava que não tinha obrigação de fazer nada isso eu já estava puto e ela só de camisola gritando no pé da cama então ela disse: só um viado mesmo pra exigir que a mulher faça tudo em casa, e veio pra cima de mim com força e me deu um tapa e começou a bater na minha cabeça, puxei ele pelo cabelo e virei ela fiquei encima dela começou a se contorcer e a gritar me chamando de viado e de ogro entrelacei minha mão no cabelo dela perto da nuca e rodei ela deforma que ela ficasse de 4 e eu por cima dela o que foi bem difícil pois ela não parava um segundo e me arranhou todo quando vie ela de 4 veio uma coisa doida nunca sentei meu pau tão duro ela estava de camisola quase transparente e uma calcinha fio dental ela de 4 era só uma linha passando no meio do cu dela com minha mão que estava livre puxei a calcinha e a quebrei e empurrei meu pau na xota dela estava bem cabeluda mais nem liguei tive certa dificuldade pra entrar vie que ela não estava pronta mais metie com força mesmo assim sem pena dei ums bons tapas na bunda dela ela começou a me chamar de agreçor e pediu para eu para bem baixinho ai eu disse: agora você sabe falar baixo pois eu quero que você grite agora metendo cada vez mais com força comecei a ver que a xota dela estava ficando cada vez mais melada os pelos já estava uma sopa encostei mais pra ter certeza que estava metendo bem fundo foi quando ela começou a chorar dei mais ums tapas com vontade na bunda dela e disse: cadê teu feminismo agora! você e minha femia minha mulher! depois de alguns minutos gozei tudo que tinha guardado dentro dela e enquanto ela chorava baixinho com gemidos de leve, obs: desde quando a gente namorava nunca tinha gozado dentro dela por que ela achava nojento, estava vendo que ela estava exausta e com marcas da minha mão na bunda toda soltei o cabelo dela devagar e virei ela e tive uma surpresa quando olhei pra aquela mulher tão confuseira e brigenta toda chorosa e babada meu pau ficou duro dnovo e eu beijei ela na boca estava seca e ela ainda estava soluçando do choro mais ela me abraçou e falou com a voz bem dengosa: para por favor, e eu disse com uma voz de autoridade ainda não! metie metade do pau na xota gozada dela e puxei com gala nele deslizei pelos lábios da buceta e metie no cu dela sem pena ela olhou pra mim com um olhar de sofrimento mais na hora isso só mim deixava com mais tezão fui deitando encima dela enquanto meu pau entrava cada vez mais de frente agora podia olhar nos olhos dela enquanto metia cada vez com mais vontade ela se abraçou comigo e eu comecei a apertar seu seios ela começou a chorar baixinho no meu ouvido e eu sentia o cizinho dela envolvendo meu pau todo como se ele abrisse camadas la dentro ela me abraçou com forca e gemeu forte eu peguei ela pela nuca dnovo e a beijei gozei mais uma vez forte dentro dela continuamos no beijo por um bom tempo, sai de cima dela ela tinha lagrimas na cara ainda e deitei ao lado dela ela se virou e se encaixou em mim como a muito tempo não fazia ,encostei meu rosto na cabeça dela e durmie um sono que a anos não tinha no meio da noite acordei a luz do banheiro do nosso quarto iluminou nossa cama quando acordei percebei as marcas das mãozadas que eu dei nela estavam altas meu pau ficou duro na hora mais não quis acordar ela batie uma rapidinha e gozei a boquinha do cu dela, durmie dnovo quando acordei ela ja tinha levantado pra minha surpresa ela estava na cozinha fazendo o café da manhã me deu bom dia e tinha feito chapéu de couro meu dejejum preferido, disse bom dia também mais ela não olhou mais pra mim, nem olhava no meu olho após o café ela foi pro quarto se arrumar pra academia toda vez que vou pro trabalho ela vai malhar e eu sai disse que já ia quando ia fechar a porta escuto uma coisa que nunca mais tinha ouvido: bom trabalho meu amor! saio de casa ando um 2 quarteirões e volto abro o portão bem rápido abro a porta e me deparo com ela lavando a louça ela me pergunta esqueceu alguma coisa e eu respondo de te fuder minha queria puxo ela pelo colam ou sei lá nome daquelas calças coladas que ela usa na academia rasgo na mesmo hora e beijo ela que ta com uma cara de assustada ainda deito ela no chão e digo: quero você toda arreganhada agora ela abre as perna e segura por baixo das coxas fico de pau duro toda vez que me lembro dela nua da cintura pra baixo de tênis com os pedaços daquela calça nela ainda fui me abaixando na frente dela até meu pau encostar na porta quando vie que estava na boca da xota olhei ela nos olhos e disse quero que chupe minha língua do mesmo jeito que chupou meu pau quando namorávamos e ela obedeceu enquanto ela chupava minha língua de forma bem obscena eu metia sem pena da bucheta e pela primeira vez em anos de relacionamento tive certeza que ela gozou forte, gozei dnovo dentro dela aprecie mais um pouquinho aquele corpo maravilhoso, me levantei com certa dificuldade pois minhas calças ainda estava nos meus pês fique em pé e disse : chupa aqui não posso chegar no trabalho assim posso. ela ficou de joelhos e chupou com riqueza de detalhes passando a língua no pescoço do cacete fazendo um trabalho de profissional mandei ela se levantar e se trocar ela subiu minhas causas e foi pro quarto eu foi trabalhar, a partir daí posso dizer que minha vida sexual melhorou muito e a casa agora e um brinco eu e ela se falamos e tudo começou a dar certo a partir da eu tinha medo de ser violento com ela mais ela ne confessou que adorou tudo que eu fiz e faço com ela, nas palavras dela mesmo e muito bom saber que agora eu tenho um homem em casa

Texto desabafado por Kaio , em Terça, 29 de Março de 2016
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Kaio agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: casamento     mulher     feminismo     vontade      fortaleza    

Comentários ao Desabafo de Kaio

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0